Minicursos

4/11 manhã e tarde
9h30 às 12h30 / 14h às 17h (Carga horária total 5h)

POR UMA EDUCAÇÃO INFANTIL DE CORPOS INTEIROS

Patrícia Prado (USP)

Para a consolidação de uma Pedagogia da Educação Infantil de protagonismo de meninos e meninas pequenas e bem pequenas, e de suas professoras, este mini curso pretende partir da problematização das experiências educativas em curso e da produção de pesquisas com bebês e com crianças pequenas, em contextos coletivos e educativos, na esfera pública (creches e pré-escolas) e, também, fora deles, como em teatros, parques, etc., assim como, com as/os profissionais da infância, professoras/es, pesquisadoras/es e artistas. Através dos estudos e discussões dos campos da Educação e Ciências Sociais (como a Antropologia da criança e a Sociologia da infância), na interface com as Artes na primeira infância, em especial, com a Dança e com o Teatro, em processo formativo e criativo de corpos inteiros, das múltiplas expressões e dimensões humanas, da invenção e da ousadia como objetivos e das Artes como fundamento, este mini curso partirá da concepção de que as crianças (e suas professoras) têm direito de protagonizar uma sociedade e uma educação emancipatória, pois são produtoras e não somente reprodutoras de culturas, desde o nascimento – capazes de manifestações e expressões culturais e artísticas em diferentes linguagens, especialmente, as do corpo, dos gestos, do movimento e da brincadeira.

Local: AT10 – sala 225

RAÇA, GÊNERO E SEXUALIDADES DISSIDENTES NA INFÂNCIA: IMPLODINDO IDENTIDADES

Alex Barreiro ((Faculdades Integradas Maria Imaculada e Doutorando FE/Unicamp)

Convém não esquecermos que o século XVIII foi também o século que inventou a infância. Portanto, contrário a suposta noção de essência ou natureza infantil, as crianças são sujeitos socialmente construídos por meio das relações culturais, simbólicas e discursivas. Neste curso buscaremos a partir da história da infância e das contribuições das ciências sociais, analisar e compreender o processo de colonização das crianças brasileiras sob diferentes categorias, dentre elas: “raça”, “gênero” e “classe social”. 

Local: AT10 – sala 227

FEMINISMO E CULTURAS INFANTIS

Elina Elias de Macedo (Doutoranda em Educação pela Unicamp/ Professora substituta da UFSCar/Sorocaba/ GEPEDISC- linha Culturas Infantis – FE- Unicamp)

Reny Scifoni Schifino (Mestra em Educação pela Unicamp/ Professora na Rede Municipal de Ensino de Santo André/SP / GEPEDISC- linha Culturas Infantis – FE- Unicamp)

Este minicurso propõe o debate sobre as intersecções entre o movimento feminista, a divisão sexual do trabalho e a luta por creches. Tem por objetivo desconstruir o discurso recorrente que as famílias das classes populares estão em busca apenas de guarda e assistência para suas crianças. Aponta que a educação da criança pequena compartilhada com a creche e pré-escola reconhece também o direito à educação pública, laica, gratuita e de qualidade desde o nascimento. A partir do referencial teórico da Sociologia da Infância e dos estudos feministas a proposta inclui a reflexão sobre a pedagogia da infância e as possibilidades de construção de uma educação não sexista, que problematize o adultocentrismo e dê visibilidade às diversas possibilidades expressivas da infância.

Local: AT10 – sala 228

CULTURAS INFANTIS NO CANDOMBLÉ: RELIGIOSIDADE E INFÂNCIA DE CRIANÇAS NEGRAS

Ellen de Lima Souza  ( Neab –UFSCar)

Este minicurso tem como objetivo apresentar como as experiências das práticas sociais de culturas infantis das crianças negras, que frequentam casas de candomblé, desdobram-se em processos educativos que podem desvelar novas compreensões e significados acerca das infâncias de crianças negras, bem como contribuir  para a construção de uma educação das relações étnico racial.

Local: AT10 – sala 229

NEGRAS PALAVRAS: PROTAGONISMO DE NEGRAS E NEGROS NA LITERATURA INFANTIL.

Beatriz Regina Barbosa (FE – UNICAMP)

Cristina Carla Sacramento (FE – UNICAMP)

Flávio Santiago (FE – UNICAMP)

Este minicurso tem por objetivo discutir a educação para as relações étnico-raciais enfatizando o modo como os negros(as) são apresentados(as) em livros de literatura infantil, produzidas por autores (as ) negros (as) tendo em vista que esses materiais auxiliares da prática pedagógica colaboram na construção de diferentes leituras de mundo do público leitor. Por esse motivo, a oficina pretende problematizar a escolha e utilização desses livros, visando desnaturalizar preconceitos, refletir sobre a possibilidade de ressignificação das personagens e problematizar o papel de protagonistas das personagens negros(as) nas histórias construídas para o público infantil.

Local: AT10 – sala 231

O CAMINHO PARA CONSTRUÇÃO DE FÓRUNS REGIONAIS DE EDUCAÇÃO INFANTIL: PERSPECTIVAS

Flávia Cristina Oliveira Murbach de Barros (FPEI e FIO)

Maralice F. Chiamp (Fórum Regional de Assis-SP)

Peterson Rigato (FPEI e SME/Piracicaba)

Mairise Souza (FPEI)

O FPEI traz como um de seus objetivos constituir novos fóruns regionais de Educação Infantil. Os gestores estaduais podem promover em suas regiões esse movimento, exercendo o papel de mediadores na constituição dos fóruns, assim como, também fazer parte do novo grupo. Na tentativa de oferecer aos professores/as subsídios teóricos e políticos, que fundamentem suas práticas pedagógicas e suas reflexões, os fóruns regionais podem ser criados como espaços potencializadores dessas atividades, sendo ramificações do FPEI e de seus princípios, articulados pelo tripé “Pesquisas, Políticas e Práticas Pedagógicas”. Nessa perspectiva, o presente minicurso tem por objetivo compartilhar experiências da constituição de fóruns regionais e trilhar novos caminhos para que outros se solidifiquem.

Local: Auditório 3 do BCO

BRINCADEIRA, BRINQUEDO E INTERAÇÕES NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Suzana Marcolino

Local: AT10 – sala 233

DOCUMENTAR O COTIDIANO: CRIAR ESPAÇOS CRIATIVOS PARA INVESTIGAR A INFÂNCIA

Paulo Fochi (Unisinos)

Local: AT10 – sala 234

INFÂNCIA E DIVERSIDADE

Anamaria Santana da Silva (UFMS-CPAN)

O conceito de infância enquanto construção sócio-cultural. História da construção do conceito de infância na perspectiva de consideração dos meninos e meninas como sujeitos de direitos. Crianças do Brasil e do mundo, infância em diferentes contextos sociais e culturais.

Local: AT10 – sala 239