Eixos Temáticos

 EIXO 1  Políticas públicas para a Educação Infantil e para a Infância

A Educação Infantil, como primeira etapa da educação básica conclama esforços coletivos de todas as esferas da sociedade, por meio de pessoas compromissadas com a infância, que se envidem esforços para garantir os direitos fundamentais, próprios e inalienáveis da criança anunciados pela legislação e por vezes ainda não consolidados.

As dificuldades em concretizar os avanços legais e as ações desenvolvidas em diferentes contextos para garantir a implementação de tais conquistas no que se refere a financiamento, regulamentação, atendimento à demanda, formação profissional, condições de trabalho, ambientes das instituições, participação das famílias, políticas de educação formal e não-formal voltadas para a Educação Infantil são o foco desse eixo. Nesta perspectiva, buscamos nesse eixo socializar experiências exitosas e dificuldades em relação aos direitos das crianças nas experiências das gestões municipais, dos movimentos da sociedade civil (conselhos municipais e estaduais, fóruns, sindicatos, associações, ONGs) e das Universidades. Este eixo se dedica ainda a olhar para a articulação da educação com os todos os setores nos quais nos quais as políticas públicas voltadas para a infância possam, efetivamente, atender aos interesses e desejos das crianças.

 EIXO 2  Tempos, Espaços, Relações e Infâncias: bases epistemológicas

Os conhecimentos acumulados na Filosofia, Pedagogia, Psicologia, Antropologia, História, Sociologia, Arquitetura, Artes e outros campos do conhecimento permitem novas maneiras de pensar e praticar a Educação Infantil. Sendo assim, o grande desafio que se apresenta para uma Pedagogia da Infância que tenha como foco os bebês e as crianças pequenas é a interlocução entre esse conjunto de conhecimentos acumulados e a educação para que possamos organizar os tempos, os espaços, as relações e as atividades de bebês e crianças pequenas a partir das melhores possibilidades de crescimento cultural. Neste eixo serão privilegiadas as produções que discutem e revelam questões relativas às diferentes formas como podemos concretizar a vida dos bebês e das crianças pequenas em espaços coletivos como creches e escolas da infância privilegiando o brincar e as interações das crianças entre elas, entre elas e os adultos e entre elas e o mundo. Considerando que as crianças são sujeito das experiências, este eixo busca privilegiar as situações em que o protagonismo dos bebês e das crianças acontece articulado ao protagonismo dos adultos de modo a destacar as produções infantis.

 EIXO 3  Formação docente

A docência na educação infantil é construída na extensão de suas experiências ao longo da vida e pelas concepções e representações sobre as infâncias, a educação e o cotidiano das creches e pré-escolas. A invenção da docência na educação infantil é revelada diante da pluralidade e das diferenças (de gênero, classe social, étnico-racial, idade etc.), que se articula às propostas curriculares de formação inicial e continuada no processo de constituição profissional. Esse eixo busca, portanto, debater a profissão docente na pequena infância.

 EIXO 4  Práticas Pedagógicas: Culturas Infantis e Produção Cultural para e com os bebês e as crianças

Este eixo pretende apresentar, problematizar e debater teorias e práticas que enfoquem a construção de pedagogias que valorizem a escuta, a participação, o diálogo e as relações, contemplando o protagonismo de bebês, das crianças e das professoras (es) em diálogo permanente com as famílias, na construção de contextos educativos que privilegiem o brincar, a criação e as experiências lúdicas infantis com as diferentes linguagens e culturas infantis criadas pelas crianças e seus pares durante as brincadeiras. Pretende-se também destacar e revelar a importância e riqueza das produções criadas por bebês e crianças em seu encontro com a cultura, e seus contrates com a produção cultural dirigida à Infância presente nas mídias, propostas pedagógicas e demais ações voltadas ao público infantil.

 EIXO 5  Infâncias, Crianças, Diversidade e Diferenças.

O objetivo deste eixo é refletir sobre o que a Educação Infantil faz com as diferenças e o que faz com a diversidade; qual o lugar da diferença e da diversidade na Educação infantil, na vida das crianças e na constituição da noção de infância. Busca entender como creches e pré-escolas se relacionam com esses conceitos e que práticas propõem. Busca refletir se estamos a construir uma pedagogia das diferenças ou uma pedagogia que eduque para a equidade. Ao pensarmos em como a noção de infância, as crianças e a educação infantil são atravessadas pelas ideias de diferença e diversidade, propomos pensar todas as formas de relações sociais que envolvem as crianças e impactam nos modos como as crianças constituem a si mesmas. Propomos pensar nos modos como adultos e crianças constituem suas compreensões e ações a respeito de temas como raça, etnia, gênero, sexualidade e outras formas de diferenças. Propomos pensar como a diferença e a diversidade são apropriadas por crianças e adultos/as e se manifestam nas brincadeiras e demais formas de manifestação das culturas infantis, em como se manifestam nos currículos e nas práticas educativas no interior das instituições de Educação Infantil e nas políticas para a educação e para a infância.